Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/10/18 às 10h45 - Atualizado em 14/11/18 às 15h48

PED aponta redução de desemprego no Distrito Federal

 

A Pesquisa de Emprego e Desemprego no Distrito Federal – PED-DF apresentada, hoje (29), na Secretaria Adjunta do Trabalho, mostra mais uma redução na taxa de desemprego no DF ao passar de 19,2% em junho para 18,7% nesse último mês de julho. O número de desempregados caiu para 308 mil. O registro de queda no desemprego já havia acontecido em junho, se comparado a maio.

 

Em relação a julho de 2017, o número de desempregados no Distrito Federal diminuiu em 12 mil pessoas, segundo o estudo. Houve uma expansão do nível de ocupação e relativa estabilidade da População Economicamente Ativa – PEA (mais 2 mil trabalhadores). A PEA representa a população que está inserida no mercado de trabalho ou que está procurando se inserir nele para exercer algum tipo de atividade remunerada.

 

O contingente de ocupados também variou positivamente com 7 mil pessoas a mais, se comparado o junho.  A tendência positiva foi citada pelos presentes na apresentação da PED, e a expectativa é que melhore ainda mais.

 

“Acreditamos que até outubro o número de desempregados caia ainda mais, com o aquecimento do mercado. O ponto negativo, porém, é a falta de concursos públicos”, explicou o ex- professor Aldo Paviani, da UnB, e membro da Codeplan.

“O segundo semestre é sempre melhor que o primeiro. O mercado absorve mais trabalhadores e começa a se preparar para as contratações temporárias. Esse número de 7 mil ocupados é muito positivo”, finalizou Adalgiza Amaral, coordenadora da Pesquisa no DF. A PED é realizada mensalmente pela Sedestmidh, em parceria com a CODEPLAN, DIEESE e a Fundação SEADE.

 

Por: Rafael Secunho

 

A Pesquisa de Emprego e Desemprego no Distrito Federal – PED-DF apresentada, hoje (29), na Secretaria Adjunta do Trabalho, mostra mais uma redução na taxa de desemprego no DF ao passar de 19,2% em junho para 18,7% nesse último mês de julho. O número de desempregados caiu para 308 mil. O registro de queda no desemprego já havia acontecido em junho, se comparado a maio.

 

Em relação a julho de 2017, o número de desempregados no Distrito Federal diminuiu em 12 mil pessoas, segundo o estudo. Houve uma expansão do nível de ocupação e relativa estabilidade da População Economicamente Ativa – PEA (mais 2 mil trabalhadores). A PEA representa a população que está inserida no mercado de trabalho ou que está procurando se inserir nele para exercer algum tipo de atividade remunerada.

 

O contingente de ocupados também variou positivamente com 7 mil pessoas a mais, se comparado o junho.  A tendência positiva foi citada pelos presentes na apresentação da PED, e a expectativa é que melhore ainda mais.

 

“Acreditamos que até outubro o número de desempregados caia ainda mais, com o aquecimento do mercado. O ponto negativo, porém, é a falta de concursos públicos”, explicou o ex- professor Aldo Paviani, da UnB, e membro da Codeplan.

“O segundo semestre é sempre melhor que o primeiro. O mercado absorve mais trabalhadores e começa a se preparar para as contratações temporárias. Esse número de 7 mil ocupados é muito positivo”, finalizou Adalgiza Amaral, coordenadora da Pesquisa no DF. A PED é realizada mensalmente pela Sedestmidh, em parceria com a CODEPLAN, DIEESE e a Fundação SEADE.

 

Por: Rafael Secunho